O amortecedor é um componente do sistema de suspensão dos veículos. A estabilidade, conforto e segurança ficam diretamente comprometidos se os amortecedores não estiverem atuando corretamente. Isto é verificado pela dificuldade no controle do veículo em curvas, freadas, pulos descontrolados das rodas e desgaste prematuro ou irregular dos pneus e demais componentes da suspensão. Portanto, é importante a verificação periódica dos amortecedores, bem como dos demais componentes da suspensão, sempre que o veículo passar por uma revisão.

O amortecedor é um elemento de ligação entre a suspensão e a carroceria que controla os movimentos das molas fazendo com que o veículo mantenha a aderência ao solo.

O desgaste natural dos amortecedores, causado pelo uso, compromete a dirigibilidade do veículo e acelera o desgaste de outros componentes da suspensão. Assim, não corra riscos desnecessários. Segundo as fabricas, aconselha-se a troca dos amortecedores, preventivamente, antes de 40.000 quilômetros rodados, porém não haverá problemas caso a troca seja executada nos 70.000km.

O kit completo é um conjunto composto por coifa protetora da haste, batente de poliuretano que atua como auxiliar da mola na absorção dos impactos gerados na suspensão do veículo e coxim superior.

A coifa tem a função de proteger o selo e a haste do amortecedor que prejudicaria a sua durabilidade por ações agressivas de partículas sólidas (terra, poeira, pedra). Já o batente, quando montado na dianteira, tem a função de bloquear os impactos de fim de curso, que seriam provocados na suspensão sem este componente. Quando montado na traseira ele funciona como uma mola auxiliar no início do movimento da suspensão e como bloqueador no final de curso.

Os kits devem ser substituídos sempre que houver a troca dos amortecedores ou caso perceba que estejam danificados.